Pesquisa encontra soluções mais baratas para compatibilidade eletromagnética

Recém-formado no curso de Engenharia Eletrônica e de Computação da UFRJ, Leonardo Alvim, Engenheiro da INOVAX, recebeu 10 com louvor em seu trabalho de conclusão de curso. Leonardo escolheu o tema “Projeto de Conversores de DC-DC e Compatibilidade Eletromagnética” que é pouco explorado e poucas vezes visto na graduação.

A Compatibilidade Eletromagnética é a capacidade de um equipamento não atrapalhar o funcionamento de outros componentes ou não causar interferências. Segundo Leonardo, as soluções comumente usadas para resolver problemas de compatibilidade eletromagnética são caras, como circuitos externos e gabinetes metálicos, e seu trabalho objetivou encontrar soluções mais econômicas e eficientes.

“Este é um problema muito recorrente no mercado. É algo bem atual. Pesquisei formas mais baratas para resolver a questão por circuito de baixo custo, usando componentes de custo irrelevante para a empresa se comparados às soluções atuais que são muito caras. Será mais um diferencial para a INOVAX em termos de mercado” afirmou Leonardo.

Leonardo disse ainda que escolheu o tema por estar relacionado ao trabalho que realiza na INOVAX e já conseguiu inclusive aplicar a sua pesquisa na empresa de forma bem-sucedida. “Recebemos treinamento para usar uma ferramenta de simulação para testar os circuitos e já conseguimos aplicar o estudo em um protótipo de uma unidade retificadora”, disse Leonardo, lembrando que também estiveram envolvidos no projeto os estagiários Igor Vital e José Vitor Leite.

Leonardo também observou que a pesquisa o ajudou a crescer não só profissionalmente, mas também pessoalmente. “Aprendi um pouco a buscar as coisas por conta própria, a ser mais proativo e autodidata. Além disso, foi muito gratificante poder unir o estudo com o meu trabalho” afirmou.

O trabalho está disponível para consulta no site da Escola Politécnica da UFRJ: http://monografias.poli.ufrj.br/monografias/monopoli10007466.pdf

Data centers modulares garantem eficiência energética

Data centers modulares e pré-fabricados são significativamente mais baratos e eficientes em energia do que os tradicionais. A conclusão é do relatório do The Green Grid, entidade internacional que trabalha para encontrar a melhor maneira de medir o uso de energia em data centers.

O documento, intitulado “Deploying and Using Containerized/Modular Data Center Facilities”, afirma que essa abordagem para construção de data centers elimina a despesa de engenharia e arquitetura personalizada. Ambientes modulares também tendem a usar equipamentos de maior densidade de TI que necessitam de menos espaço e, consequentemente, menos construção.

Além disso, diz o estudo, as estruturas pré-construídas podem oferecer melhor desempenho porque os defeitos estruturais são eliminados no início do processo de design. A maioria dos data centers modulares é otimizada para a eficiência energética, com as cargas de calor localizadas perto da estrutura de resfriamento, o que significa que menos energia é necessária para essa tarefa. Muitos também são projetados para tolerar maior variação de temperatura e umidade.

Menos custos de energia e processos de manutenção otimizados inevitavelmente resultam em menor custo operacional, afirma o relatório.

“A linha de montagem revolucionou a fabricação e muitos bens comerciáveis, criando eficiência em termos de custo e desempenho”, afirma Tim Mohin, membro do conselho do The Green Grid e diretor de responsabilidade corporativa da AMD. “A revolução está acontecendo agora nos data centers, resultando em maior potencial de redução de custos e aumento da eficiência energética”, completa.

A abordagem modular vem com uma série de outros benefícios, segundo o estudo do The Green Grid. Entre eles, redução do time to market, simplificando o processo de atualização, e diminuição dos riscos associados à realização de atividades de integração em um data center operacional.

O The Green Grid reconhece que há uma série de preocupações comuns relacionadas à confiabilidade dos data centers modulares. No entanto, o documento afirma que os módulos podem ser feitos para serem tão seguros quanto os data centers tradicionais, que contam com sistemas de alarme e, na maioria dos casos, é mais fácil e menos trabalhoso construir um módulo seguro do que projetar toda uma estrutura.

“Com a quantidade de dados que criamos mostrando sinais de crescimento significativo a cada ano, as empresas de todo o mundo estão procurando maneiras de maximizar os recursos à medida que são confrontados com mais informações para armazenar e manter”, afirma Mark Monroe, diretor-executivo do The Green Grid. “O data center modular é alternativa cada vez mais popular, já que é mais rentável e pode ser equipado com maior densidade, tecnologias de redução de energia que também diminuiu custos, bem como espaço.”

Fonte: Computer World

Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPDIx)

ImageA INOVAX Engenharia de Sistemas Ltda. é uma empresa sólida no mercado que fornece soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Comunicação em Tempo Real para ambientes corporativos, empregando soluções tecnológicas avançadas, baseadas nos padrões internacionais da indústria.

Com o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPDIx) estabelecido no Parque Tecnológico do Rio (PTR), na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a empresa desenvolve produtos de ponta voltados para centros de decisões. A localização privilegiada da a equipe de desenvolvimento permite que a INOVAX alimente sua veia tecnológica e se beneficie da flexibilidade no engajamento de recursos humanos altamente qualificados, tanto para o desenvolvimento dos produtos quanto dos processos.

Desenvolvedora de softwares e hardwares baseados em padrões da indústria internacional, a INOVAX já é um dos líderes no mercado no desenvolvimento de soluções que permitam reuniões à distância para tomadas de decisões. Entre seus principais produtos destaca-se o NEOPATH, terminal de comunicação e colaboração para Mesas de Operações Financeiras e Centros de Decisão que conta com recursos avançados para a arquitetura eficiente de chamadas simultâneas, para criação e gerenciamento de conferências, gravação e reprodução de chamadas.

 

Para mais informações:

 www.inovax.com.br

inovax@inovax.com.br

(21) 3733-1763

Vírus se espalha pelo Skype e afeta milhares na América Latina

Cuidado com o Vírus no SjypeO Tecnoblog divulgou nesta semana que mais de 300.000 computadores foram infectados com um novo tipo de worm que se espalha através de Skype, 67% deles na América Latina. A estatística foi divulgada pela empresa de consultoria ESET LiveGrid nesta terça-feira (21/05).

O vírus spam requer apenas um clique para infectar um computador. O método utilizado envolve mensagens supostamente enviadas por contatos do usuário relacionadas a imagens que o usuário pode ver clicando em um link. 

“Olá, estes são realmente suas fotos? [Link]”, “haha, aqui está uma bela foto de vocês [link]” ou “As fotos da festa ficaram ótimas! [Link]” são algumas das mensagens usadas pelo vírus.

Uma vez infectado, o vírus começa a enviar spams a todos os contatos do usuário com as mesmas mensagens.

Dados divulgados pela  ESET LiveGrid dizem que mais de 300 mil pessoas clicaram em links infectados. De acordo com a ESET, os cinco países com mais computadores infectados são Colômbia, México, Guatemala, Costa Rica e Rússia.

Cuidado no uso do Skype, tenha sempre um ativírus atualizado instalado e certifique-se que links enviados por seus contatos sejam seguros.

Dia 17 de Maio, Dia Mundial da Telecomunicação

Nesta sexta-feira é comemorado o Dia Mundial da Telecomunicação, que envolve atividades relacionadas à transmissão, emissão ou recepção de informações de qualquer natureza. Satélites, fibra ótica, celular, redes mundiais levam mensagens em forma de som, imagens ou dados informáticos, viabilizando a transmissão de dados para vários lugares ao mesmo tempo.

A data é comemorada desde 1865, quando foi fundada a União Telegráfica Internacional, que na década de 1930 transformou-se na União Internacional de Telecomunicações (UIT). Desde então, os avanços nessa área permitiram não só modos de vida, trabalho e relacionamento desvinculados da condição de proximidade física, como também intercâmbio de informações numa intensidade jamais vista, permitindo por exemplo mais eficiência na prevenção e de desastres.

Desde 1989, a INOVAX acompanha de perto as inovações na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e desenvolve soluções que contribuem para uma mais eficiência na comunicação em tempo real e transmissão de informações em ambientes corporativos.

Atualmente, a INOVAX segue na frente de inovações na área com a instalação dos primeiros Containers Data Center do Brasil, na universidade Mackenzie e na construção de sites de contingência mais eficientes.

Brasil tem 4º maior mercado de TIC do mundo

De acordo com pesquisa divulgada pela IDC Brasil, o Brasil já está entre os quatros maiores mercados de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do mundo em termos de gastos de TI. Nos últimos dois anos, o Brasil ultrapassou o Reino Unido, a Alemanha e a França. O país movimentou US$ 233 bilhões em 2012, equivalente a 51% dos gastos de TIC de toda a América Latina.

Ainda segundo o IDC, o mercado de TIC no Brasil já representa mais do que duas vezes o da Rússia e mais do que duas vezes o da Índia, perdendo apenas para o mercado chinês.  Mas o desejo é atingir a terceira posição no mercado de TI e Telecomunicações até 2022.

De acordo com o especialista Divaldo Leal de Mendonça, Diretor Financeiro (CFO) da INOVAX Engenharia de Sistemas, o crescimento do mercado de TIC no Brasil se reflete principalmente no desenvolvimento da computação em nuvem e nos Data Centers modulares. “Os Data Centers móveis e as soluções em nuvem tendem a crescer por conta do viés verde da economia de energia em expansão” afirmou. “Esse crescimento vem a reboque de uma perspectiva do aumento da infraestrutura de rede de fibra ótica, que dará ainda mais condições para expansão do mercado”.

O desenvolvimento do mercado de TIC no Brasil é fortemente estimulada pelo governo, por exemplo, através da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).  Como é visto nos países mais desenvolvidos do mundo, a tecnologia é a chave para o desenvolvimento, e a INOVAX, ciente disso, te investido no desenvolvimento de tecnologias próprias, além de firmar parceria com grandes empresas de TI do mundo como Huawei, IBM e HP.

O que é um site de contingência?

Porque as empresas têm procurado fazer um site de contingência e como ele garante seu pleno funcionamento em casos de desastre.

ImageCom o desenvolvimento da computação em nuvem, as empresas passaram a lidar com quantidades cada vez mais gigantescas de dados e, consequentemente, se preocupar em preservá-los. Surgiu então a necessidade de um plano de contingência, que assegure a continuidade dos negócios das empresas caso ocorra uma catástrofe em suas sedes.

O site de contingência é uma duplicação da infra-estrutura de uma empresa em um endereço diferente. O ambiente, que pode ser uma estrutura mais simples com as mesmas configurações de software da sede ou até um data center, permite que a companhia funcione integralmente em casos de indisponibilidade da sede, sem comprometer as operações que estão sendo realizadas. A comunicação de seus usuários com seus servidores é feita dessa forma por meio de duas conexões. Se uma falha, a outra entra em funcionamento.

O site de contingência é vital para empresas que realizam processos que não podem falhar ou entrar em colapso. O plano de continuidade deve ser parte essencial da política de segurança de uma empresa. Uma situação em que prevenir é vital e remediar não é uma possibilidade.

Um caso que ilustra a importância de um site de contingência bem executado é o dos ataques terroristas ao World Trade Center, como recorda o técnico da INOVAX Sharley de Lima. “Muitas empresas funcionavam em um dos prédios e tinham um site de contingência no outro prédio. Perderam seus registros, seus dados, todas as suas informações” afirmou.

A INOVAX é especialista no desenvolvimento de sites de contingência, como o desenvolvido para o Banco de Brasília (BRB). Lá, a INOVAX implantou Mesas de Operação Financeira e um servidor com Audiocode. Em um endereço mais distante, a INOVAX disponibilizou a mesma estrutura com as mesmas configurações de sistema. Neste, foi instalado um software que identifica se um servidor falhou e transfere automaticamente todos os processos para o outro servidor. Dessa forma, todos os serviços das Mesas Financeiras continuam ativos graças ao site de contingência.

Para saber mais sobre sites de contingência e as soluções personalizadas que a INOVAX pode oferecer entre em contato conosco neste link ou através dos telefones (21) 2103-5550 ou (11) 3106-0178.